sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Involuímos?

O que está acontecendo com a juventude? Odeia, julga, define, decide, sem ter conhecimento de causa e de pessoa!! Que juventude é essa que se deixa levar na conversa de quem não está nem um pouco preocupado com o seu futuro? Não sou perito, diretor, muito menos especialista, mas existem atributos que ninguém me tira: conhecimento e discernimento.
A moda da mídia atual é fazer barulho por pouca coisa e repercutir, repercutir, até que todos saiam repetindo a mesma ladinha e defendendo como se fosse a mais pura e imaculada verdade.Lamentável, é o que posso dizer diante da vergonhosa situação. Se alguém ousa desmentir o que foi dito, mesmo que usando provas cabais, no outro dia entram em cena os peritos, especialistas, diretores, médicos, enfim, alguém que tenha coragem, estômago, algum interresse em comum e ousadia para desmentir fatos.
Todas as forças da mídia estão voltadas sobre o Exame Nacional do  Ensino Médio, ENEM. Todas as forças para minar o que resta de credibilidade da prova. Os erros de impressão contabilizam "0,33% de 10 milhões de cadernos impressos" segundo O Globo, ou seja, estão fazendo muito barulho por pouca coisa.
Você deve estar indagando: mas e quem respondeu os tais cadernos amarelos, como ficam? A melhor sugestão é fazer a prova novamente se a pessoa não foi bem orientada quanto a marcação das questões, o ENEM é regido pelo sistema TRI onde é feito um controle das questões e o grau de dificuldade, ou seja, uma nova prova com o mesmo grau de dificuldade pode ser aplicada a qualquer momento sem prejuízo para o aluno.
O mais preocupante é ver os jovens entrando nessa de querer acabar com o ENEM, sendo que os maiores prejudicados seriam eles mesmos. O clima de raiva, ódio, faz acreditar num ridículo terceiro turno. é hora de acordar, de ver o quanto o país evoluiu no âmbito educacional, nas oportunidades nunca antes alcançadas, hoje sou Gestor em Recursos Humanos, passei pelo ENEM, e através do PROUNI consegui a minha formação. Digo isso sem vergonha alguma, pelo contrário, tenho muito orgulho, e ao contrário do que estou vendo e lendo, eu quero que outras pessoas tenham a mesma oportunidade.