sábado, 5 de junho de 2010

Um mito chamado Ernesto

Ernesto Che Guevara, não representa apenas um grande líder revolucionário, ou símbolo de um sistema político e econômico, ou seja, ele não é só o herói dos socialistas e comunistas, mas é um herói muito maior. Sei que minhas palavras parecem ufanistas, mas perceba que estamos falando de mito.
Che é o representante de todos que acreditam num mundo melhor, simboliza a luta, um ideal. Ele personifica o combate ao poder à tirania e a opressão. Che muitas vezes é apontado como assassino e ladrão, mas era um guerreiro que lutava pelo povo da América Latina, um homem que não era movido por ódio, mas sim por amor à liberdade, por amor à vida. Então eu lhes pergunto caros amigos, existe algo mais lindo e genuíno do que lutar por amor e por liberdade? Mais lindo do que morrer por um ideal?
Então quando falamos em Che estamos falando em um cara que tentou tornar o mundo um lugar melhor pra que é pobre, pra que passa fome e não tem onde morar. Um cara que não ficava parado observando as peripécias do capitalismo e não se curvava diante da burguesia sanguessuga, de um sistema político opressor.
Estes, damas e cavalheiros, são os verdadeiros heróis, não os que não defendem a ordem, mas os que agitam o povo e lhes mostram que é preciso lutar pelo que se precisa.

“Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então somos companheiros.” Ernesto Che Guevara