sábado, 8 de maio de 2010

"Vamos revolucionar..."

Ao saber que o "apresentador" e "ator" Marcos Mion havia feito a afirmação de revolucionar a TV, eu pensei: 1 - vindo do tal apresentador não espere muito, visto o que o próprio já teve coragem de fazer em outros canais; 2 - mas ae vem aquela velha máxima que diz que todos merecem uma segunda chance, sento eu sábado à noite para assistir "a revolução", já que no horário não há nada agradável na TV aberta. Muito bem, como eu já previa: a decepção veio do tamanho do alarde que fizeram ao anunciar a estréia do programa.
Um misto muito mal feito de CQC, Pânico na TV, Zorra Total, enfim o único ponto positivo que vejo nisso tudo é que eles tentaram, mas a evolução não chegou aos sábados na TV brasileira. Pena.